Liberdade…

Soltem os ventos de liberdade

Gritem as palavras silenciadas

Soltem as virtudes da humanidade

Dando voz às minorias negligenciadas

Soltem quem rompe madrugadas puras

Abrindo asas para o voo da esperança

Soltem quem acredita no fim das agruras

Fazendo dos recomeços a mudança

Soltem quem não abre mão da honestidade

Sabendo que da espera se faz tempo

Soltem os que nunca perdem a dignidade

Mesmo que tenham de dormir ao relento

Soltem todos os prisioneiros

Destes invisíveis cativeiros!

(Manuela Resendes)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s