Nostalgia…

old-farmhouse-2535919_960_720

Acordei de um sono tranquilo, mas logo me invade uma inexplicável nostalgia.

Senti o frio de uma luz de inverno, e no silêncio da manhã os pensamentos afloravam sem rumo…

Acolhi essa vulnerabilidade, como pedaços de caminho onde a bruma nos faz perder o norte, e que vamos trilhando de forma solitária, e com passos pesados, contribuindo para o nosso crescimento interior.

Pensei voltar a um lugar seguro da minha infância, mas a visão da casa abandonada, do jardim sem flores, e o silêncio apenas interrompido pelo canto dos pássaros, despertaram em mim um sentimento de abandono.

Resgatei então  das minhas lembranças submersas, o cheiro a terra molhada, o aroma das rosas a desabrochar e o despertar com cheiro a pão quente, e senti uma alegria inocente e uma saudade que é conforto.

Encontrei a vitalidade perdida e inventei um futuro que já sinto vontade de percorrer, guiada por um horizonte iluminado.

(Manuela Resendes)

gleise-416460_960_720

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s