Quando cai a noite…

Vejo a noite a espreitar por entre as cortinas e fixo-me na luz que vai sendo cada vez mais precária e fugidia.

Penso nas pessoas para quem a noite é tempo de inquietude e sobressalto, num mundo que vai morrendo à mingua do que é essencial.

Penso nas crianças que são violentadas, sendo-lhes roubado os olhares inocentes que eram a janela para as maravilhas do mundo.

Penso nos idosos que passaram mais um dia sedentos de atenção e afetos, olhando o tempo a fugir e a esperança a desvanecer-se.

Penso nas pessoas que são” invisíveis “para a sociedade, e que cansados de lutar se afogam nas águas turvas da desilusão.

Penso em quem é vitima de ódios crispados, fazendo dos céus estrelados noites opacas.

Penso naqueles que não têm voz e no silêncio da noite ouvem o eco do seu grito.

E penso se estarei a fazer a minha parte para tornar este mundo injusto e hipócrita num lugar melhor.

A sós comigo irei fazer essa reflexão!

(Manuela Resendes)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s