Semana Santa…

O dia está cinzento e chuvoso, num cenário a preto e branco que convida ao recolhimento e à reflexão.

Gosto destes despertares numa solidão consentida, no meu lugar de pausa, num vazio que se enche de plenitude, onde apenas escuto o meu pensamento. São portas que se abrem para tempos interiores, onde busco o essencial na sombra do acessório.

Afasto-me da aceleração do mundo, do massacre das notícias diárias e do barulho do quotidiano, para aos poucos, e de forma silenciosa, aproximar-me de mim própria.

Estes momentos exercem em mim um fascínio e permitem elevar-me a um outro patamar de conhecimento, que se revela libertador.

E é neste escutar de silêncios, que emergem das profundezas da terra, que vou encontrando “instrumentos” para lidar com os enigmas e com as evidências da vida, não permitindo que a estranheza destes tempos me roube a esperança.

Porque o desabrigo também pode fortalecer a nossa aliança com a vida…

(Manuela Resendes)

1 Comment

Deixe uma Resposta para Manuel Maia Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s