Rotinas…

Queixamo-nos de que a vida é demasiado rotineira, em que os gestos se repetem numa monotonia sem surpresa nem espanto.

Mas quantas vezes olhamos e não vemos, ouvimos e não escutamos e sentimos mas não nos emocionamos.

Idealizamos de tal maneira a vida que nos perdemos nos seus labirintos impedindo-nos de prosseguir e de a cumprir.

Mas o meu espírito inquieto leva-me a procurar novos caminhos, degustar novas sensações e fazer da esperança uma arte ao meu alcance.

Seduzida pelo reflexo de um entardecer, sacudo o pó da mente e eternizo esses instantes, que me dão a necessária força para subir a montanha e ver mais longe.

E neste confronto entre a previsibilidade e o desconhecido, vou encontrando o meu equilíbrio, onde mato a monotonia e acordo dos sonhos para um mundo novo.

Transportando a paz na alma, gosto do impulso e da surpresa, para nāo deixar o tempo ser varrido pelo vento, desaparecendo sem deixar lembranças.

Gosto de transformar a rotina numa monotonia fecunda, que me preenche pelo conteúdo do seu silêncio, onde se abrem janelas para mundos invisíveis.

Assim, podemos sempre recomeçar sem sair do mesmo lugar!

(Manuela Resendes)

1 Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s