Somos ilhéus…

O mar é o nosso chão e a ponte que nos liberta para uma existência maior do que nós. Somos fascinados por navios que rasgam ondas e aviões que perseguem nuvens, possibilitando ver o que está além do horizonte e tocar a linha mágica, onde o mar e o céu se encontram e a vida se refaz.

Convivemos com naturalidade com a fúria do mar encapelado, com os ventos que correm apressados e com as chuvas que se transformam em cascatas deslumbrantes, nesta sofreguidão de delícia e dor, ou de trevas e luz, que constitui afinal a essência da vida.

Respeitamos quando das profundas entranhas da terra a fúria telúrica nos abala, para logo nos deliciarmos com águas que brotam quentes e saborosas.

E ao ritmo das marés deixamos que as palavras se soltem, temperadas de maresia e concebidas em ondas de desassossego, para serem cantadas pelas gaivotas.

E não há melhor ouvinte para os meus segredos do que o mar, onde desnudo a minha alma e embalo os meus sonhos a partir daquela praia onde o vento faz o voo do meu pensamento.

E a ilha, por vezes, cabe toda nesse pequeno quinhão de areia…

(Manuela Resendes)

2 Comments

Deixe uma Resposta para Manuel Maia Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s